STTP divulga estudo detalhado sobre assaltos nos coletivos de CG


Em 12/09/2017

 



A Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos de Campina Grande (STTP), divulgou um estudo detalhado sobre os assaltos nos transportes coletivos que circulam na cidade. O estudo mostra que houve 62 assaltos entre janeiro e julho deste ano dentro dos coletivos, uma estimativa de um assalto a cada três dias.

 

Foram cerca de 70% dos assaltos praticados por dois ou mais elementos e 46,8% deles com a utilização de arma de fogo. O horário de maior incidência de assaltos é entre as 18h e 21h, o que corresponde a 60% dos casos registrados.

 

A empresa mais atacada é a Nacional, sendo alvo em 50% dos casos. O material mais cobiçado pelos criminosos é o dinheiro (100% dos casos e prejuízo de mais de $ 5 mil), em segundo lugar está o roubo de celulares, correspondendo a 19,4% do total de objetos levados.

 

O maior número de assaltos ocorre no bairro José Pinheiro (1º lugar), seguido do Jardim Paulistano (2º) e os bairros dos Cuités, Distrito dos Mecânicos e Jardim Paulistano ocupando o 3º lugar.

 

 O mês de abril (17) foi o que mais teve registro de assaltos, com estimativa de 1 a cada dois dias. A Assis Chateaubriand apresenta o maior número de assaltos seguido das ruas Almirante Barroso e Joana D’arc de Arruda. A maioria dos assaltos ocorrem com arma de fogo (46,8%) e 35,5% com arma branca, o que reflete uma grande circulação de arma de fogo dentro dos coletivos e sugere um risco eminente de morte aos usuários que por ventura reagirem ao assalto.

 

O projeto foi coordenado pelo Bacharel em Estatística e Licenciatura em Geografia, Erivado de Araújo Silva, que coordena o setor de estatística da STTP.

 

FONTE: PARAÍBA TODO DIA


Portal Primeiro Minuto
©2016 - Todos os direitos reservados